Tudo que você precisa saber, Cusco e Machu Picchu vegano em 10 dicas!

Cusco e Machu Picchu com certeza são os principais atrativos do Peru … e nós damos algumas dicas para você aproveitar ao máximo esses dois lugares mágicos neste artigo onde diz tudo que você precisa saber, Cusco e Machu Picchu vegano em 10 dicas!

De Lima, fomos à tão sonhada Machu Picchu, mas antes passamos por Cusco e amamos a cidade, fizemos vários passeios e o melhor ficar andando sem parar pelas ruas e vielas da cidade. A atmosfera do lugar é ótima, curtimos muito esta linda cidade. Também curtimos Aguas Calientes, porta de entrada para Machu Picchu e aqui vão as dicas de como alcançar esta cidade mágica onde os Incas reinaram em nos ensinaram a prestar atenção na natureza.

 

1. Começando por Cusco, o “umbigo do mundo” na língua Quíchua que está a 3400m de altitude.

Cusco é a porta de entrada para Machu Picchu (2700m), mas engana-se quem acha é a cidade dos Incas é logo ali, coladinha à Cusco. Para visitar a cidade sagrada dos Incas começa nossa trip por Cusco, pelo aeroporto Alejandro Velasco Astete. É o momento onde se deparar com a grande vilã, a altitude é grande responsável pelo “Soroche”, ou mal da altitude. Cusco é uma linda cidade com ótimos hotéis e restaurantes, destaque para o Vegano Green Point, o Shaman Vegan Raw e para um lanche, Prasada Veggie Food. A vida noturna é um destaque e muita coisa acontece próxima a Plaza de Armas.

Saiba mais sobre o soroche no item 3 deste artigo!

 

2. O que fazer em Cusco?

Recomendamos ficar em Cusco por pelo menos 03 noites por alguns motivos. O primeiro deles é para fazer uma aclimatação, pois as vezes demora um pouco para você se sentir 100%. Depois, nas redondezas de Cusco há algumas ruínas Incas que são visitas imperdíveis como Sacsayhuaman (ruínas com propósitos militares, parece cenário do filme Nárnia), ainda por visitar tem Qoricancha (o templo mais importante em Cusco), a Catedral de Cusco (lindíssima) , Pukapukara e por ultimo, Tambomachay (leve casacos pois esta atração fica 3.765m de altitude).

Quer ter uma internet no exterior e gastar pouco? Usamos a Travel Mobile em nossas viagens!

 

 

3. Vencendo o Mal da Altitude.

Para lidar com altitude, este mal que atinge muitas pessoas (lembrando que nem todas as pessoas sentem os mesmos efeitos da altitude), eu recomendo pelo menos um dia de aclimatação antes de sair batendo perna na cidade, ficar quietinho mesmo no hotel ou fazer pequenas caminhadas, beber bastante água e se alimente bem . Outra dica é tomar muito chá de coca, não é droga  e está disponível em todos os hotéis, ele é um importante vaso dilatador que pode amenizar os efeitos da altitude. Se não melhorou, há pequenos cilindros com e sprays de oxigênio que podem ser comprados em farmácias com o nome de OxiShot.

Como em qualquer viagem, não esqueça de fazer um seguro viagem, pois em casos extremos ele pode ser muito útil.

Gostou do chá de coca, você pode levar para casa, há em caixinhas com sachês de chá.

A altitude é uma grande inimiga, o simples fato de sair do banho e começar a se enxugar vira um enorme sacrifício, mas isso acontece geralmente nos primeiros dias.

Se estiver na rua  sentir-se mal, há vários lugares onde se vendem folhas de coca para mascar, isso pode evitar os enjoos causados pela baixa concentração de oxigênio devido a cidade estar acima dos 3000 metros.

 

4. Vamos à Machu Picchu, mas antes…

Uma passada no Vale Sagrado ou Aguas Calientes. Legal mesmo é dormir nestes dois lugares antes de subir a Machu Picchu. Se não tem tempo para dormir no Vale Sagrado, vale a pena comprar uma excursão de um dia saindo de Cusco.

 


5. E no caminho a Machu Picchu.

A pé pela trilha Inca ou de trem, os passeios são lindos.. fizemos de trem saindo de Ollantaytambo passando pelo Vale do Rio Vilcanota até Águas Calientes. A duas opções de trem, a Peru Rail e a Inca Rail, são muito parecidas e os horários se alternam. A parada em Águas Calientes é estratégica, a vila é muito pequena e encravada entre as montanhas e o rio, mas é uma graça. A parada e pernoite é valida para poder aproveitar o dia todo, no dia seguinte, em Machu Picchu.

6. Ingressos para Machu Picchu.

Se você sair com um pacote fechado, este com certeza terá o ingresso do trem, legal é o Vista Dome, mas se quer economizar, vai no Expedition. Ainda a vantagem de se comprar através de uma agencia aqui no Brasil é que você garante a entrada, pois há limite no trem e na visita ao santuário. E o ingresso à famosa montanha de Huaynapicchu, este é muito mais concorrido, é possível comprar no site oficial do governo do Peru (clique aqui) e se você for, prepare-se para uma boa caminha e para madrugar, mas a conquista ao cume é compensador… que já viu o desenho que Machu Picchu forma sabe o que estamos dizendo

7. Uma imagem inesquecível, o nascer do sol em Machu Picchu

Se prepare, durma cedo, acorde cedo (às 4h da madruga), provavelmente não vai ter ainda café da manhã, se abasteça de frutas, barra de cereais e corra para a fila do ônibus para Machu Picchu que começa a se formar às 5h da manhã. Chegando lá em cima, um visual que ficará na memória  e quase sem ninguém, até mesmo as fotos saem sem aquela aglomeração que se encontra em torno do meio dia.

Nossa viagem deste ano ao Peru!

 

 

8. Check list para não se dar mal em Machu Picchu

Um tênis confortável, Sugerimos os calçados da Ahimsa, uma camiseta (que tal fazer ativismo com as camisetas do V-Shirts), um cantil, frutas (frescas e desidratadas), protetor solar, boné, óculos escuros, mais comida (lá só tem um restaurante e você não vai querer garimpar uma comida justa). Não esqueçam os documentos. 

 

9. Quando ir?

O Ideal  é visitar Machu Picchu de maio a outubro, pois quase não chove. No inverno fica tudo mais gostoso e agradável, evite visitar a região no período do solstício de inverno, é quando tudo fica mais caro e lotado.

10. Como ir a Machu Picchu..

Se você é aventureiro, pode ir por conta. Há vários sites de referencias como;

http://www.perurail.com/ para os tickets

Recomendamos a Booking.com para hotéis

Para chegar lá, a Avianca e LATAM são boas alternativas.

Mas se você quer conforto, evitar surpresas desagradáveis tipo, overbooking nos trechos de avião e nos hotéis, taxas extras não informadas, horários de voos e passeios desencontrados, fale com a gente, e esse serviço não fica mais caro como muitas pessoas pensam, claro que o preço muda de acordo com horários de voos, hotéis, mas tudo pode ser acertado! E você terá todo nosso suporte 24 horas!

Gostaram ? Qual será sua próxima viagem?

Quer ver mais fotos de viagem ? Segue a gente no Instagram @Vegan4youbrasil

Se você também teve uma experiência de viagem bacana e quer compartilhar em nosso BLOG, clique aqui em Quero Colaborar. Podemos publicar sua sugestão, resenha ou matéria, etc.. pode ser de um restaurante, de uma cidade, de um evento. Adoraríamos ter suas palavras em nosso BLOG, #Vegan4youTeLeva!!

 

Organize sua viagem!!!

– Buscando um hotel? Olha a nossa lista de sugestões no Booking.com. Reservando um hotel pelo Booking, você ajuda o nosso blog e não paga nada a mais por isso. Clique aqui. Há milhares de hotéis por todo o mundo!

– E o Seguro Viagem, já contratou? Super importante… assistência médica no exterior é muito cara. E se a bagagem for extraviada? Temos as melhores cotações de seguro viagem para você, manda um ZAP que respondemos bem rápido, WhatsApp 011-967321295

Tá precisando alugar carro? Temos também e você não pagará nada a mais por isso e claro, ajuda o nosso blog, consulte aqui !

– Se você já tem tudo (passagem, hotel, traslados, carro, seguro…), mas ainda deseja que sua viagem seja perfeita, com todas as dicas de onde ir, onde NÃO IR, onde comer… conte conosco para uma super consultoria de viagem! Saiba mais aqui.

Sobre o Autor

client-photo-1
Elton Bastos